domingo, 11 de junho de 2017

Mercado brasileiro: Um poço de talento

Mercado Brasileiro: Com o aproximar da abertura oficial do mercado de verão, 1 de Julho, os clubes já vão fechando alguns alvos, iniciando contactos por outros e estudando outras alternativas. Desta forma, todos os mercados são observados minuciosamente, para que se encontre o melhor negócio possível. Porém, na América do Sul está situado um campeonato, que é bastante apetecível aos emblemas europeus pela quantidade de jogadores de qualidade que as suas equipas propiciam, ou seja, falamos obviamente do " Brasileirão ". Longe dos tempos, em que era conhecido por ser um mercado acessivel a nível de preços e de salários, continua a ser uma liga que apresenta vários talentos de grande margem de progressão e aqui terá a oportunidade de conhecer algumas estrelas em ascensão do Brasil.


Douglas Luiz- Este prodígio canarinho tem 19 anos e atua ao serviço do Vasco da Gama, equipa que conta com Kelvin nas suas fileiras por empréstimo do Porto. Podendo atuar como médio defensivo ou como médio todo-terreno, Douglas é um verdadeiro " faz tudo " em campo, uma vez que é dono de qualidades que lhe permitem ser um verdadeiro " box to box ". Quem prestar atenção a um jogo seu, facilmente percebe que tem um grande pulmão e, por isso, uma resistência como poucos, também possuí um excelente drible e capacidade de passe, sendo um elemento crucial para a saída de bola e construção de jogo. Além disso, sabe se posicionar no terreno da partida e alia a isso uma boa leitura de jogo, bem como imprime uma dinâmica e uma intensidade de um " animal ", no bom sentido da palavra. Todos estes dados, fazem dele um jogador imprescendivel para a sua atual formação e sem qualquer dúvida irá dar um salto a curto prazo para o futebol europeu.


Luan- Uma verdadeira estrela do futebol, um craque em todo o sentido da palavra, que é o fantasista do Grémio, que por dificuldades no processo de renovação poderá sair do conjunto de Porto Alegre por um valor a rondar os 10 milhões, um investimento seguro tamanha é a qualidade deste jogador. Relativamente, ao seu estilo de jogo, o campeão olímpico pelo Brasil pode tanto atuar como médio ofensivo, como nas alas, zona que é especialmente perigoso, visto que possui um drible refinado, que lhe permite criar inúmeros desiquilíbrios, graças à sua maneira destemida com que enfrenta o seu adversário direto. Ofensivamente, ainda acrescenta uma enorme criatividade e visão jogo através dos passes de " morte " que efetua para os seus companheiros. Outra característica, que o valoriza é o seu remate longo, que faz dele um jogador com " golo, como comprova este arranque no " Brasileirão ", onde já leva 3 golos em 4 aparências. Assim, Luan é daqueles futebolistas que pode levar uma equipa às suas " costas ", devido ao papel decisivo que encarna na maioria das partidas que efetua


Guilherme Arana- O lateral esquerdo do Corinthians é, atualmente, um dos bons valores da competição principal de clubes do Brasil. Jogador, claramente, para equipa grande, as exibições do jogador já não passam por despercebidas a vários emblemas europeus, que já estão preparados para disputar o futebolista, como é o caso do Bordeaux e do Atlético de Madrid. Por um lado, Arana é um defesa/ ala, que gosta de atacar e de subir no terreno e quando o faz, realiza com grande qualidade. Sempre, com a bola " colada " ao pé, o canarinho privilegia a " bola no chão " e tem uma grande eficácia no cruzamento, algo que os atacantes agradecem. Por outro lado, defensivamente, já é um jogador que se aguenta muito bem no 1 vs 1 e, por isso, já se sente à vontade nos duelos individuais. Com isto, e com todos estes pontos referenciados, fazem de Guilherme Arana um alvo muito apetecível, neste mercado, e com quase toda a certeza irá abandonar os campos brasileiros


Richarlison- Outro valor emergente do " Brasileirão " é o avançado de 19 anos do Fluminense, Richarlison. Capaz de jogar tanto num sistema de 4-3-3 ou num 4-4-2, é neste último que se adapta melhor jogando como avançado de apoio ao jogador de referência. Cada jogada ofensiva da sua equipa, o canarinho notabiliza se por ser uma ameaça constante à defesa contrária. Os motivos de ser um atacante temido, é pelo facto de ser forte nos movimentos de desmarcação e de ter uma boa técnica aliada a uma boa velocidade, que deixa os seus opositores para trás. Outro aditivo, da jóia do Fluminense é por ser um jogador fisicamente bem constituído, o que agrada à maioria dos treinadores, bem como um futebolista que trabalha muito em prol da equipa. Por fim, como já foi escrito, é numa formação com dois avancados , que Richarlison se destaca mais, num papel de total liberdade nas suas ações em campo.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Novo escândalo: " o apito amolgado "

Apito Amolgado: O futebol português está uma vez mais envolvido numa polémica de corrupção. Após, processos antigos terem sido descobertos e condenados, como o " Apito Dourado ", que envolveu emblemas como o Boavista e o Porto, agora, é altura do Tetra- campeão nacional, Benfica, ser suspeito de ter criado um esquema de favorecimento a seu favor. Esta " bomba " foi lançada pelo diretor de comunicação do Porto, Francisco José Marques, que no programa do Porto Canal," Universo Porto ", revelou uma troca de emails, entre Pedro Guerra, diretor de conteúdos da BenficaTv e comentador afeto ao clube, e Adão Mendes, ex árbitro da AF Braga, que deixam no " ar " a existência de um controlo absoluto por parte do Benfica sobre alguns árbitros da primeira liga. Deste modo, os dois visados tratam Luis Filipe Vieira, presidente do clube da luz, como " primeiro ministro " e de ser o principal mentor deste esquema de corrupção. Além disso, as mensagens electrónicas têm frases fortes, que incrementam as suspeitas sobre os títulos ganhos pelo emblema encarnado, uma vez que se escreveu o seguinte" O primeiro-ministro é um grande homem e um grande líder, conheço as suas capacidades. O Benfica manda mesmo e os outros já não mexem nada.", " Hoje, quem nos prejudicar sabe que é punido". O conteúdo dos emails também denunciam os árbitros ao " serviço do Benfica " e são eles " Bruno Esteves, Manuel Mota, Jorge Ferreira, Nuno Almeida, Vasco Santos, Hugo Pacheco, Rui Silva e Paulo Baptista". Estes documentos, que se encontram na posse do Porto foram regididos, em Janeiro de 2014, e já foram enviados pelo clube da invicta ao Ministério Publico, que deverá abrir um inquérito e uma investigação, para estudar os indícios de crime presentes, nestes dados.


 Os Antecedentes do " Apito Amolgado " :



Vouchers: Já não é a primeira vez, que o Benfica é acusado de corrupção, as primeiras tentativas acusatórias foram da responsabilidade do Sporting, através do seu presidente, Bruno de Carvalho, que atirou para a " praça pública ", o caso dos " vouchers ", que consistia na oferta de prendas de valor avultado por parte do Benfica aos árbitros, que estavam incumbidos de ir ao Estádio da Luz arbitrar uma partida de futebol. Apesar da polémica ter estado instaurada durante algum tempo, o processo acabou por não dar em nada e foi arquivado pelas várias instâncias judiciais.



Caso Marco FerreiraOutra revelação, que deixou a equipa orientada por Rui Vitória " debaixo de fogo " foram as declarações de um ex árbitro português, Marco Ferreira, que afirmou ter sido alvo de pressões, por parte de Vítor Pereira, ex presidente do Conselho de arbitragem, para ajudar o Benfica a não obter um resultado negativo, mais concretamente, numa partida com o Rio Ave, jogo em  que o clube presidido por LFV acabou por perder e mais tarde, Marco Ferreira foi afastado das grandes partidas do futebol nacional.


Em suma, estes são alguns dos indícios mais fortes, que " assombram " os títulos ganhos pelo Benfica. Desde já, é importante referir, que os encarnados já reagiram a estas denúncias, titulando as de " absurdas e ridículas " e prometem levá las a Tribunal. Entretanto, Luis Filipe Vieira já adiou uma entrevista marcada para hoje, às 21 horas, na RTP e, por isso, não será possível ouvir ou saber a sua resposta sobre este caso. O que é certo, é que este é mais um caso, que abala o " nome do nosso futebol " e que promete não terminar por aqui.